Como definir o valor de serviços - ApoioEmpresário
Aumentar Vendas Dicas úteis

Como definir o valor de serviços

Definir o valor que deverá ser cobrado pela realização de serviços é considerado por parte dos empreendedores como um verdadeiro bicho de 7 cabeças que gera forte dor de cabeça. Isso acontece pela simples preocupação de realizar a precificação justa que nada mais é do que cobrar o valor correto pela execução de um serviço, nem a mais (que é considerado abusivo) e nem a menos (que é visto como ruim e desvalorizado).

Para definir o valor dos seus serviços é preciso considerar alguns fatores como: o custo, a despesa e os lucros, ou seja, existem vários elementos que precisam ser analisados. Porém se você ainda tem dúvidas como fazer esse “cálculo” e visa estabelecer os preços com valores de mercado não pode deixar de ler esse artigo. Me acompanhe nos próximos parágrafos com bastante atenção.

O que são custos e despesas?

Os custos são a primeira parte do processo que precisa ser considerada. Basicamente, divide-se em dois, a saber:

Custos Diretos: Como o próprio nome indica, são aqueles que você conhece, pois os mesmos estão ligados diretamente aos produtos como é o caso da matéria prima utilizada para a sua fabricação, assim como insumos e mãos de obra de funcionários que trabalham nos centros de produção;

Torne-se um empreendedor de sucesso!

Cadastre o seu e-mail em nossa lista e receba as novidades primeiro!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Fique tranquilo, o seu e-mail estará seguro conosco. Você poderá se retirar da lista a qualquer momento.

Custos Indiretos: Estes se diferenciam dos primeiros pelo fato de que não são tão fáceis de serem identificados ainda que estejam ligados aos produtos como é o caso da dos gastos de fabricação (GGF).

Por outro lado, consideram-se como despesas todos os gastos que são realizados e necessários para manter o funcionamento de uma empresa, mesmo que não contribua para a criação de novos itens a serem comercializados.

Acompanhe os preços dos produtos

Os preços, como todo mundo sabe, são variáveis; ora aumentam e em outros momentos abaixam o que geralmente chamamos simplesmente de caro e barato. Desta forma, é necessário que você acompanhe a variação de preços no mercado, e se sua empresa trabalha com a revenda de algum tipo de produto precisa analisar frequentemente os preços trabalhados por vários fornecedores.

Ou seja, verificar quais são os valores praticados para ter uma noção mais real da precificação do mercado e assim saber por qual preço pode adquirir os seus produtos e por qual poderá revender. Em outras palavras, se você adquirir produtos com preço mais baixo poderá oferecer para o seu cliente final também um pouco mais barato.

Analise o preço dos seus produtos ou serviços praticados pela concorrência

É outra forma que facilita a compreensão dos preços, pois permite verificá-los de modo simples e rápido. Os concorrentes (que você sempre deve analisar no plural, ou seja, considerar mais de 2 empresas) são importantes e, as vezes, te auxiliam inconscientemente na realização de várias atividades e projetos.

Pesquise os preços cobrados em cada um e compare com os que você está praticando. Procure evitar a chamada guerra de preços com eles e estabeleça como valor aquele que seja o mais próximo da média cobrada no mercado.

Como analisar e calcular os preços

Existem três formas simples que podem te auxiliar na hora de precificar o valor de seus serviços, que são os seguintes:

Mark-up:

É um método muito utilizado e que consiste em analisar os custos de seu serviço, mais o de seu valor agregado e a margem de lucro almejado;

Preço-teto:

Como o próprio nome sugere se refere ao preço máximo que é cobrado por um produto no mercado e, a partir do seu conhecimento, realiza-se o reajuste necessário para se obter uma boa margem de lucros aliadas com os menores gastos possíveis;

Percepção de valor:

Diz respeito à análise, compreensão e sensação que os clientes possuem acerca dos preços praticados e, para isso, eles levam em consideração prazos e opções de pagamento, como descontos, juros e prazo para a realização do serviço.

Tipos de preços

Existem vários tipos de preços baseados no custo e que são conhecidos também como modelo tradicional de precificação que são os seguintes:

Preço por hora de serviço ou peça produzida:

Trata-se do preço estipulado pelo tempo necessário para que o produto seja criado e disponibilizado e o serviço realizado. É um tipo de modelo bastante adotado por agências;

Preço por pacote fixo:

Este é o modelo bastante utilizado em empresas de consultoria e também pelos freelancers que definem o preço de acordo com o volume de trabalho que será preciso empregar para a realização.

Não se esqueça das taxas e impostos

Infelizmente o brasileiro possui uma alta carga tributária que precisa carregar durante toda a sua vida e em um negócio não é tão diferente, o qual sempre se depara com as temíveis burocracias existentes.

Entretanto, na hora de atribuir o valor dos seus serviços é importante lembrar quais são os impostos e taxas que obrigatoriamente você precisa quitar como, por exemplo, o Simples Nacional e as taxas para a manutenção de máquinas de cartão de crédito e muito mais.

É claro que na hora de realizar os seus cálculos para estabelecer os preços, as taxações e impostos devem ser inseridas como despesas uma vez que, elas são pagas mensalmente.

Lembre-se do cálculo sobre as promoções e descontos

Se você pretende realizar algum tipo de promoção ou mesmo oferecer algum desconto sobre um determinado tipo de produto ou serviço e até “agradar” os clientes que gostam de pagar a vista deve considerar os seguintes pontos:

A taxa de juros que será inserida de forma embutida no preço quando for realizado o parcelamento da compra;

O número de parcelas para a realização do pagamento que será realizado com cartão de crédito ou débito e com o cheque;

Qual será o desconto estabelecido que irá conceder aos clientes que pagam pela compra a vista;

Qual será a porcentagem para cada tipo de pagamento em relação ao número total de vendas.

Procure criar uma planilha para especificar todos os dados, porcentagens e demais informações para serem acessadas facilmente quando necessárias.

Últimas considerações

Ao seguir as dicas apresentadas nesse artigo ficará mais fácil realizar a definição do valor pelos seus serviços prestados. Não se esqueça de que o procedimento é contínuo e futuramente essa precificação trará o lucro para sua empresa, procure estabelecer o valor médio de mercado para realizar as transações. Bons negócios!

Espero que este artigo tenha te ajudado, mas se ficou com alguma dúvida, aproveite e deixe sua mensagem nos comentários abaixo que irei te responder o mais rápido possível. Até mais!

Vinícius Gregório

Vinícius Gregório

Redator nas horas vagas, empreendedor na área de consultoria de negócios e sistemas de gestão empresarial, acredita que toda empresa pode ser aprimorada através da inovação e melhoria contínua dos processos.