Como se tornar um bom líder - ApoioEmpresário
Gestão de Pessoas

Como se tornar um bom líder

Em todas as organizações existem chefes e líderes. Ainda que algumas pessoas confundam os dois termos e pensem que se trata de um mesmo modelo ou personalidade profissional eles são bem diferentes.

Você já ouviu alguém dizer que “ser chefe é fácil, mas ser líder é difícil?”. Pois bem, esta frase sintetiza a diferença que existe entre ambos, uma vez que o primeiro (chefe) exige somente a ocupação de um cargo onde caberá ao profissional “mandar e desmandar” enquanto ser líder precisa de algo muito além como, por exemplo, o talento.

Para se tornar um bom líder é necessário desenvolver uma série de habilidades. Segundo James Hunter, autor do best seller “O Monge e o Executivo: Uma história sobre a essência da liderança”(2004) um líder eficiente é aquele que desenvolve as habilidades e as qualidades morais que o tornam capaz a inspirar e influenciar um grupo de pessoas.

Neste artigo você encontrará as dicas essenciais para desenvolver o espírito de liderança, o qual se encontra adormecido e junto com os seus colaboradores alcançar os objetivos e metas dos projetos desenvolvidos em sua empresa. Confira!

Torne-se um empreendedor de sucesso!

Cadastre o seu e-mail em nossa lista e receba as novidades primeiro!

Fique tranquilo, o seu e-mail estará seguro conosco. Você poderá se retirar da lista a qualquer momento.

1. Gostar de pessoas

Você pode mexer com números, gráficos e papeladas, mas para ser líder precisa também desenvolver o seu lado emocional, ou seja, olhar e se interessar pelas pessoas. Afinal de contas, o líder é aquele que caminha a frente da equipe para mostrar a direção certa a ser seguida.

Gostar de pessoas não significa trata-las como crianças, mas sim se interessar pelos seus pensamentos, sentimentos, expectativas e ações. O bom líder é aquele que observa e demonstra a cada um da sua equipe que se preocupa e preza pelo desenvolvimento individual em prol do coletivo, ou seja, despertar as potencialidades adormecidas de cada um para que agregue as demais qualidades do grupo que acaba se tornando mais forte.

2. Mandar não, orientar sim

É tarefa do líder é ouvir, prestar atenção e auxiliar o seu colaborador em suas necessidades. Ele não diz como o chefe “Fulano, faça isso agora porque estou mandando” para simples e orgulhosamente demonstrar a sua “força” ou “poder”, mas diz “Fulano, que tal tentarmos dessa vez essa alternativa X para ver se o resultado será melhor…”.

Se, por um lado o chefe ordena, o líder norteia e se dispõe a ouvir os seus colabores que podem ter visões, sugestões ou opiniões diferentes que serão mais adequadas para resolver uma questão. Em outras palavras, o líder não tem “a palavra” sobre determinados problemas, ele levanta as questões pertinentes, propõe a discussão com os seus colaboradores e em conjunto escolhe aquela que é a melhor possível como a solução encontrada.

3. Desenvolver a empatia

A empatia é um dos atributos mais importantes para as relações humanas e no ambiente de trabalho é essencial, tendo em vista que se pode passar mais tempo ali, dentro da corporação do que em casa.

Um líder empático é diferente daquele que é conhecido como o simpático ou carismático, pois suas principais características encontram-se em um patamar mais elevado como é o caso da facilidade que encontram para se colocarem ou se transferirem para o lugar do outro.

Rapidamente compreendem aquilo que para outros é de difícil constatação e se tornam vagarosos para condenar as atitudes tomadas por essas mesmas pessoas. Buscam sempre a sabedoria e se firmam sobre o pilar da gentileza.

4. Motivar-se continuamente

Tanto você como eu vivenciamos momentos alegres e positivos em um dia e em outro sentimos grande tristeza e uma negatividade densa. Mesmo a vida sendo um constante de altos e baixos é preciso se manter firme para driblar as adversidades com o intuito de as deixarem para trás.

O bom líder, mesmo em situações desfavoráveis, tristes e problemáticas, busca pensar e agir de forma positiva e o mais importante: inspirar toda a sua equipe a agir de modo semelhante. Como um espelho, a sua motivação acaba refletindo em toda a equipe.

5. Feed back em mão dupla

Este é um dos aspectos que considero relevantes para o desenvolvimento da liderança. Tanto você quanto a sua equipe precisam estar afinadas para trabalharem com eficiência em prol do coletivo. O líder deve dar e receber o feed back de forma que agilize esse processo. Ao se prontificar com essa tarefa, precisa ter em mente como poderá contribuir para o sucesso da empresa e a satisfação da equipe.

Quando o líder se dispõe a ouvir os seus colaboradores precisa ter consigo dois elementos essenciais: a humildade e a tolerância para poder ouvir atentamente os comentários, em especial, aqueles que são contrários.

6. Ser inovador

O bom líder deve ter sua mente direcionada ao futuro e buscar diferentes formas de realizar suas atividades, para que as mesmas continuem atrativas e consequentemente gerem satisfação e bem-estar entre os colaboradores envolvidos no projeto.

E como um líder pode se tornar ou desenvolver o seu espírito inovador? Através de estudo e pesquisa constante aliado aos constantes testes. A sua mente deve ser alimentada pela curiosidade, reflexão e criatividade.

7. Ser flexível

A flexibilidade é uma característica essencial para as relações humanas e nas empresas que almejam o crescimento não pode ser diferente. O bom líder flexível é aquele que conhece os momentos e, por isso, sabe quando deve “apertar ou afrouxar” o cinto.

Em outras palavras, uma pessoa que tem como característica a flexibilidade sabe que cada situação deve ser considerada única em sua particularidade e por isso precisa ser analisada para se tomar a melhor decisão. Em um ambiente corporativo não existe uma fórmula padrão de bolo que se deve seguir fielmente, mas sim diversos ingredientes com os quais se podem aproveitar e criar outras especiarias com sabor igual ou superior.

8. Recompense a quem fez por merecer

Infelizmente nem todas as corporações reconhecem os esforços realizados pelos seus colaboradores e falhas como essa podem ser fatais para o desenvolvimento de um bom ambiente de trabalho.

O bom líder se preocupa em demonstrar ao colaborador que seus esforços e sacrifícios foram vistos pela equipe e como tal justamente precisam ser recompensados. Quando ações como essa são realizadas, a ação da recompensa se transforma em um importante estímulo na corporação. Pense nisso!

9. Otimizar talentos

Um líder de verdade sabe reconhecer e otimizar os talentos que passam por suas mãos. Isso porque nem sempre a pessoa reconhece seu verdadeiro talento, ou mesmo atua em uma área diferente. Um bom líder sabe como direcionar essas situações.

Últimas considerações

Como você viu, o líder é o profissional que se despe do egoísmo e se esforça pelo crescimento da equipe e da empresa. É um trabalho contínuo, cujos resultados influenciam diretamente os colaboradores que, ao serem motivados, se envolvem mais e “vestem a camisa” da corporação que consegue crescer no crescente mercado competitivo. Concorda? Opine nos comentários abaixo.

Vinícius Gregório

Vinícius Gregório

Redator nas horas vagas, empreendedor na área de consultoria de negócios e sistemas de gestão empresarial, acredita que toda empresa pode ser aprimorada através da inovação e melhoria contínua dos processos.