Oportunidades de negócios, como identifica-las? - ApoioEmpresário
Aumentar Vendas

Oportunidades de negócios, como identifica-las?

“Para criar o seu próprio negócio de sucesso basta somente ter uma grande ideia”. Em algum (ou alguns) momento de sua vida você já deve ter ouvido frases semelhantes a essa que podem variar para: “ter uma ideia inovadora” ou informalmente “aquela sacada”.

É importante que aquela “lâmpada” se acenda em sua mente como o primeiro passo a ser dado, mas as grandes oportunidades de negócios de sucesso percorrem um trajeto que você deve se dispor a trilha-lo. Veja a seguir quais são as dicas relevantes para identificar as melhores oportunidades no mercado.

Quais são as suas habilidades

O mercado é amplo e há espaço para todo mundo, mas para isso é importante que você esteja consciente de suas habilidades, reconheça os seus pontos fortes, como também os pontos fracos. Não é porque a mídia especializada noticia que “a tendência para os negócios em 2017 é a venda de cosméticos importados” que você deve se jogar nesse ramo se não possui nenhum conhecimento, experiência ou pior: afinidade.

Torne-se um empreendedor de sucesso!

Cadastre o seu e-mail em nossa lista e receba as novidades primeiro!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Fique tranquilo, o seu e-mail estará seguro conosco. Você poderá se retirar da lista a qualquer momento.

Uma boa oportunidade está alinhada com o conhecimento que o empreendedor possui sobre determinado ramo, e é por isso que vários especialistas são unânimes em afirmar que todo empreendedor precisa estudar constantemente o mercado para se manter atualizado e atender urgentemente as principais necessidades do consumidor.

Qual é o seu diferencial?

Este é o elemento chave para que uma oportunidade de negócio se faça real e se desenvolva. Por exemplo, existem várias empresas que atuam no ramo de hospedagem para animais. Digamos que você conheça cinco delas. Pois bem, o que fez lhe lembrar da primeira e da segunda rapidamente?

Com certeza, sua resposta será “A primeira é porque oferece X. Enquanto a segunda tem Y”; ou seja, são os diferenciais que lhe permitem se destacar em relação as suas concorrentes. Tenha em mente que você não deve abrir mais um negócio no ramo “Z”, mas que deve começar um negócio “Z” especializado em um determinado tipo de serviço. Seja único no seu negócio e isso fará toda a diferença.

Analise as carências e falhas do setor

Um dos segredos dos startups é se atentar as carências predominantes no mercado. Como exemplo, têm-se as grandes empresas administradoras de cartões de crédito que se ocupam em aumentar e manter o número de clientes ativos, mas não se preocupam em resolver um problema antigo: a anuidade do cartão.

Aliado ao fato de que a maioria dos clientes é jovem e a burocracia para abrir uma simples conta corrente em uma instituição bancária – que pode levar de semanas a meses – fez com que empreendedores como David Vélez criasse o Nubank, uma startup de serviço financeiro (por enquanto só de cartão de crédito) que não tem anuidade e funciona exclusivamente através de um aplicativo próprio para smartphone.

De acordo com Vélez o empreendedor precisa questionar todas as crenças convencionais existentes, imaginar um mundo melhor e principalmente conseguir executar. Inspirado nele, você deve observar dentro do ramo de serviço escolhido qual é a falha ou carência que ainda não foi resolvida e criar uma forma de soluciona-la.

Valide a sua ideia com o mercado

Se você teve a ideia e a trabalhou precisa agora realizar a sua validação, ou seja, apresenta-la e testa-la para saber se o seu projeto deve ser levado adiante ou não. Uma dica é criar o chamado MPV (Mínimo Produto Viável) que é um protótipo do seu produto ou serviço para serem mostradas as pessoas.

Como você pode fazer isso? Existem várias possibilidades como, por exemplo, se for um novo serviço ofereça-o como uma promoção ou brinde. Assim você saberá se aquela ideia deverá ser considerada e trabalhada ou se será melhor descarta-la.

Segmente sua atuação no mercado

Trabalhar os chamados nichos e micronichos está em alta, ou seja, especificidades do mercado. É uma boa alternativa que tem como intuito atender uma demanda específica como foi o caso do Nubank.

Quando você trabalha com um ramo específico, seja uma linha de produtos ou um tipo de serviço gera nas pessoas a sensação de que você possui conhecimento e experiência, e por isso os clientes se sentirão mais confiantes em lhe contratar.

Por outro lado, a segmentação de mercado é um norteamento para quem está começando nos negócios de forma certa e que terá condições de crescer e ampliar a sua fatia no mercado.

Não tenha medo de errar

Por incrível que pareça muitos empreendedores tem ideias fantásticas, mas não as coloca em prática pelo simples fato que temem o erro e fracasso. Qualquer empreendimento só será um sucesso ou fracasso após ter existido, ou seja, não há uma fórmula que defina antecipadamente a possibilidade do sucesso de um negócio.

Se, por exemplo, ideias como o rádio para carros, a caneta BIC e o Walt Disney tivessem ficado somente na mente visionária de seus criadores ou ainda se eles tivessem acreditado que não dariam certo (como chegaram a ouvir de outras pessoas) não seriam o que se tornaram, não é mesmo?

Coloque a sua ideia em prática, teste-a de todas as formas para observar o que dará certo ou não. Se for preciso, erre, pois assim aprenderá e com as falhas poderá desenvolver algo melhor e maior.

Comece pequeno para se tornar grande

Ou, dê um passo de cada vez. O segredo de muitas boas oportunidades de negócios consiste em trabalhar uma grande ideia a partir de um pequeno empreendimento. Neste ponto, é importante que você tenha o controle emocional e não se deixe levar pelo entusiasmo e sentimento de grandeza (megalomania). Foque em trabalhar a sua ideia pela própria ideia e não o seu sonho. Com os pés no chão e de mangas arregaçadas é possível transformar ideias em grandes negócios.

Identificando oportunidades de negócios

E para te ajudar ainda mais, os profissionais do SEBRAE separaram alguns pilares importantes que devem ser levados em consideração ao decidir se é um bom negócio ou não.

Necessidades identificadas: o seu negócio vai atender ou solucionar algum problema? Esse é o primeiro ponto que você precisa pensar, se o negócio vai ajudar as pessoas de alguma forma.

Escala: Ela vai relacionar o público alvo do negócio e o mercado, se a oportunidade que apareceu vai abranger uma quantidade grande de pessoas.

Diferenciação: Como explicamos acima, você não precisa criar algo revolucionário, mas precisa se destacar dos concorrentes, ou seja, fazer algo que seja diferente dos demais e chame a atenção do público.

Observação e análise: pense no seu negócio e veja se as pessoas estão procurando por ele, veja os costumes do seu público alvo.

Busca de informações: esse item tem bastante relação com a observação que já falamos, você pode fazer uma pesquisa para saber se seu negócio será uma boa no local que deseja criar.

Últimas considerações

Neste artigo você viu como se identifica uma oportunidade de negócio, desde o surgimento de uma ideia, até a realização de seu teste. Em todo e qualquer momento é importante que mantenha a sua mente aberta a sugestões de amigos e familiares e que se informe sobre as tendências do mercado.

É por isso que aproveito para te convidar a fazer parte da nossa lista vip de empreendedores que estão fazendo a diferença no mercado. Como? Cadastre o seu email para receber todas as novidades. Até mais!

Link para referência

http://revistapegn.globo.com/Empreendedorismo/noticia/2016/10/empreendedor-deve-questionar-o-mercado-diz-fundador-do-nubank.html
http://blog.pr.sebrae.com.br/empreendedorismo/como-identificar-uma-boa-oportunidade-de-negocio

Vinícius Gregório

Vinícius Gregório

Redator nas horas vagas, empreendedor na área de consultoria de negócios e sistemas de gestão empresarial, acredita que toda empresa pode ser aprimorada através da inovação e melhoria contínua dos processos.