Táticas de negociação com clientes e fornecedores - ApoioEmpresário
Aumentar Vendas Dicas úteis

Táticas de negociação com clientes e fornecedores

A negociação é uma verdadeira arte, pois exige de ambas às partes disposição, sensibilidade e inteligência para se chegar a um bom acordo. A negociação nada mais é do que um modelo de acordo econômico que duas partes opostas e interessadas possuem o desejo de estabelecer uma solução (transferência, compra, venda ou aluguel) de algum produto ou serviço.

Veja a seguir quais são as melhores táticas para se fazer uma negociação tanto com os seus clientes quanto com os seus fornecedores. Confira!

Comece o processo por você mesmo

Para obter o sucesso em um processo de negociação procure por ter e manter o controle da “situação”. Para isso, não deixe que a outra parte dê o início, mas sim você para que possa ditar a finalização.

Quando a outra parte inicia você acaba deixando que a mesma tome o controle do processo. Então fique bastante atento a este importante detalhe que faz muita diferença.

Mas e quando acontece, por exemplo, de um cliente logo perguntar qual é o menor preço que você pode fazer para ele? A dica é: reverta a situação dizendo que irá mostrar primeiramente todas as condições, vantagens e características imprescindíveis para, em seguida, apresentar os valores e/ou formas de pagamento.

Para entrar em um acordo negocie por escrito

Toda negociação envolve a discussão, esclarecimento e assinatura de documentos como o contrato. É importante que todos os detalhes sejam considerados e compreendidos para que nenhuma dúvida permaneça. Por outro lado, o contrato deve ser visto como a conclusão da negociação onde todos os dados e informações relevantes devem estar devidamente descritos.

Torne-se um empreendedor de sucesso!

Cadastre o seu e-mail em nossa lista e receba as novidades primeiro!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Fique tranquilo, o seu e-mail estará seguro conosco. Você poderá se retirar da lista a qualquer momento.

Mantenha-se calmo e frio

Como se sabe nós, seres humanos, somos dotados de racionalidade e emoção. Se em alguns momentos este é fundamental e relevante, durante a negociação ela deve ser desconsiderada para que você não haja de forma apaixonada e impulsiva realizando coisas que irá se arrepender em momento oportuno.

Em qualquer negociação a racionalidade deve ser imperativa. Quanto mais calmo e frio você estiver maiores serão as possibilidades. Apoie-se no seu raciocínio lógico para obter êxito!

Observe e saiba dizer não

Se você é um profissional que busca sempre fazer boas negociações, de modo que a outra parte também fique satisfeita já deve ter se deparado com pessoas que desejam mais ganhar do que disponibilizar algo em troca, ou seja, é um tipo de relação bastante desequilibrada já que uma parte é muito prejudicada.

Em casos como esses um bom “não” é bem vindo. Deve-se considerar que uma negociação é importante e não se deve perder as oportunidades, desde que estas realmente sejam boas para ambas as partes.

Quando não for o caso, o melhor a se fazer é agradecer e ir embora. Bons clientes sempre surgem!

Procure estar bem disposto

A boa disposição envolve o interesse em dialogar com a outra parte sem pressa. Quando a boa disposição não é colocada em um processo de negociação, abre-se a possibilidade de surgir impasses e más impressões ligadas ao único desejo de finalizar lucrativamente aquela negociação.

Ao utilizar a boa disposição você poderá até conseguir algumas vantagens e concessões da outra parte uma vez que, ela se tornará mais maleável e simpática.

Prontifique-se a auxiliar

É claro que quando se pensa em negociação é inevitável pensar em dinheiro e lucro. Qualquer uma das partes tem isso pronto e acabado na cabeça na hora de começar o processo. Porém, uma tática simples e bastante eficaz é você se mostrar disponível para auxiliar a outra parte na resolução de seus problemas.

Se estiver vendendo um produto não procure apresentar somente as vantagens que a pessoa terá ao compra-lo, mas preocupe-se em mostrar suas características e como ele pode te ajudar a realizar determinadas tarefas, ou seja, ele surgiu para resolver um problema que hoje lhe incomoda.

Mas, se está tentando uma negociação com um fornecedor reforce a ele que seu intuito é criar uma parceria para que ambos possam se desenvolver. Apresente suas ideias.

Cuidado para não falar demais

Já ouviu aquele ditado “quem muito fala dá bom dia a cavalo?” E é a pura verdade, principalmente na hora da negociação. Procure se ater ao que é necessário e se vigie para não falar algo que possa te prejudicar em meio ao processo. Ao falar somente o necessário você evita essa situação. Não tenha pressa para dizer o que é preciso no momento exato.

Tenha sempre um plano B ou C

Tome cuidado para não se tornar extremamente dependente de algum fornecedor. Na verdade, o ideal é ter outras opções concorrentes para que possa analisar e privilegiar aquele que melhor atender as suas necessidades.

Pesquise sempre o mercado

É fundamental que você acompanhe as notícias, estude obras de especialistas renomados e busque estar sempre atualizado para melhorar a sua capacidade crítica e analítica sobre as tradições e tendências e evitar a possibilidade, em meio à negociação, de ser pego de surpresa.

Um cliente gosta de encontrar um vendedor que realmente conhece o produto do qual está promovendo – fora que esse fator acaba influenciando na sua decisão final. Leia sempre, faça cursos e cultive a sua curiosidade.

Além de ser muito importante que o empreendedor tenha total conhecimento sobre como seu produto/serviço é percebido pelo mercado, dessa forma será possível ter mais assertividade na hora das negociações.

Tenha consciência de seus limites

Antes de começar qualquer tipo de negociação estabeleça os seus limites, os quais compreendem os prazos e valores. Não os ultrapasse e verifique, durante todo o processo, se as condições levantadas ou apresentadas a você são realmente favoráveis. Caso contrário, não ceda as possíveis tentações que possam surgir e acabar te prejudicando.

Últimas considerações

Para se fazer uma boa negociação é importante que se tenha calma e tranquilidade em todos os instantes, assim como saber o momento certo de dizer “sim” ou “não”. Quando bem sucedida pode elevar sua carreira e garantir o lucro para a sua empresa. Por isso, busque sempre trabalhar o modelo “ganha-ganha” que objetiva propiciar a satisfação em ambas os lados da mesa de negociação.

O que você achou desse artigo? Te ajudou a esclarecer as suas dúvidas? Deixe a sua mensagem nos comentários abaixo.

Vinícius Gregório

Vinícius Gregório

Redator nas horas vagas, empreendedor na área de consultoria de negócios e sistemas de gestão empresarial, acredita que toda empresa pode ser aprimorada através da inovação e melhoria contínua dos processos.